Alfamix e renovação celular da pele

8 de junho de 2017
Alfamix e renovação celular da pele

Conheça a relação entre Alfamix e renovação celular da pele.

A pele, maior órgão do corpo humano é composta por três camadas, da mais externa para a mais profunda, respectivamente:

-Epiderme: é a camada superficial da pele, onde se encontra a barreira de hidratação que protege o corpo contra as agressões externas.

-Derme: camada intermédia, dá à pele a sua estrutura, regula a temperatura e fornece nutrientes à epiderme.

-Hipoderme: é a camada mais inferior, proporciona isolamento e atua como um amortecedor de choques para proteger os órgãos internos.

Possui o seu próprio ciclo de renovação, no qual sua células são continuamente regeneradas na camada inferior e superior e movimentam-se para cima para substituir as células mais envelhecidas da superfície da pele.

Essa renovação celular é vital para a saúde da pele, pois reduz o espessamento da camada córnea, deixando a pele mais macia, suave e uniforme.  O ciclo de renovação celular ocorre constantemente, porém, mesmo tomando todos os cuidados necessários para evitar danos à pele, esse ciclo  vai se tornando menos eficiente ao longo dos anos, pois à medida que envelhecemos, esta taxa de renovação celular diminui, provocando mudanças na pele.

O ciclo de renovação da pele
Numa pele mais jovem, as células demoram cerca de 28 dias para chegar à superfície, já a pele mais madura precisa de cerca de 40 dias. Isto significa que, no momento em que atingem a superfície, estas células são cerca de 12 dias mais velhas, o que torna a pele uma acumulação de células envelhecidas e mortas.

A duração da viagem de uma célula da pele também depende de outros fatores, como exposição aos raios UV, poluição, falta de sono e nutrição, que contribuem para uma taxa de renovação celular mais lenta.

Pele mais jovem
Na pele mais jovem, além do ciclo de renovação celular ser mais rápido, a melanina – pigmento que dá cor à pele – também é distribuído de maneira mais uniforme. A hidratação natural da camada superficial da pele funciona também como uma espécie de barreira, evitando a perda de água, o que, simultaneamente com as fibras de colágeno, elastina e fibrilina, deixam a pele mais lisa, firme e macia.

Pele aos 30 anos
Aos 30 anos, o ciclo de renovação celular da pele começa a desacelerar, o que a torna menos capaz de defender-se por si própria. Fatores de estresse externos e internos passam a causar danos sobre a pele, fazendo com que surjam os primeiros sinais de envelhecimento: as famosas linhas finas, rugas e a perda de luminosidade.

Pele aos 40 anos
Nesta idade, o ciclo de renovação se torna ainda mais brando. Os anos de exposição a agressores externos começam a danificar a pele, destruindo o que a mantém firme e flexível, como  a elastina, o colágeno e a fibrilina. Aos 40 anos, as linhas mais profundas e rugas, o tom de pele irregular e a perda de firmeza tornam-se mais visíveis.

Pele madura e pós-menopausa
Com a diminuição dos níveis hormonais provenientes da menopausa tornam a pele mais frágil, sem firmeza e mais flácida. A pele também perde a capacidade de proteção contra os raios UV, resultando no aparecimento de manchas escuras. O ciclo de renovação celular é mais lento e faz com que células envelhecidas se acumulem na superfície da pele, deixando-a sem brilho e mais seca, já que a barreira de hidratação perde a eficácia.

No entanto, hoje existem no mercado combinações que potencializam o efeito peeling, estimulam o processo de renovação celular, promovem firmeza, sustentação, melhoram a textura, radiância e uniformização do tom da pele, além de contribuírem para manter a hidratação da pele, prevenindo o ressecamento após a aplicação.

Alfamix
Alfamix é um complexo sinérgico entre os AHA (Alfa-hidroxiácidos), ou seja, uma combinação de ácido glicólico, ácido láctico, ácido cítrico e ácido tartárico, reforçado com agentes hidratantes como Ureia e Oligossacarídeos, componentes principais da NMF (fator de hidratação natural da pele).

A aplicação tópica de ácidos estimula o ciclo de renovação e contribui para uma pele mais luminosa e homogênea. Em especial, os Hidroxiácidos (Alfa e Poli-Hidroxiácidos) favorecem a renovação celular de forma segura, garantindo a revitalização de peles com perda de luminosidade, desvitalizadas e fotoenvelhecidas.

Os benefícios dos Alfa-Hidroxiácidos (AHA) são conhecidos desde a Antiguidade, quando os egípcios banhavam-se com leite, proporcionando os benefícios do ácido lático. A partir da década de 90, os AHA’s ganharam destaque e hoje são largamente utilizados em tratamentos cosméticos, pela capacidade de facilitar a renovação celular e tornando-a mais fina e mais permeável a outros ativos.

Mecanismo de ação
Os AHAs são um grupo de substâncias naturais encontradas em frutas e em outros alimentos. Estudos comprovam que a aplicação tópica dos AHAs podem influenciar e modificar os processos de proliferação celular, a excreção de citocinas, indução da apoptose, função de barreira da pele e hidratação, atuando como antioxidantes/quelantes.

Com base na análise dos dados experimentais e clínicos disponíveis, os AHAs agem reduzindo a concentração de íons de cálcio na epiderme, diminuindo portanto as adesões celulares, favorecendo a esfoliação.

Benefícios do Alfamix à pele
-Uniformiza o tom da pele
-Promove hidratação
-Renova as camadas superficiais da epiderme
-Reforça a barreira epidérmica
-Proporciona firmeza, por estimular a síntese de colágeno
-Promove sustentação e hidratação, por estimular os glicosaminoglicanos
-Melhora a textura, uniformização, brilho e maciez da pele
-Promove aparência radiante e jovial

Indicações
-Antiaging
-Cuidados na acne
-Cuidado na hiperpigmentação pós-inflamatória
-Pele opaca e seca
-Pele madura

Ficou com  dúvidas sobre o ciclo de vida da pele ou sobre o uso e os benefícios do Alfamix?
Compartilhe conosco nos comentários. Será um prazer respondê-las!

Você pode gostar também

Sem comentários

Deixe uma resposta