O que são suplementos alimentares

7 de novembro de 2017
O que são suplementos

Atualmente, o ritmo de vida em que vivemos, sob estresse, falta de tempo para preparar alimentos saudáveis e, consumindo mais produtos industrializados, nos faz perder muitos nutrientes. Desta forma, os suplementos passam a ser necessários em nossa rotina.

Finalidades

Os suplementos alimentares podem ser compostos por todos os nutrientes diários necessários (polivitamínico e minerais), ou por uma quantidade muito maior de proteínas, carboidratos ou outros componentes. São importantes para pessoas com carências nutricionais e também para praticantes de atividade física a fim de que tenham um melhor desempenho ou reponham perdas nutricionais durante essa prática. Servem para complementar uma alimentação saudável e não como forma de substituição, por isso devem ser utilizados sob prescrição de um médico ou nutricionista.

O mais consumido

De acordo com uma pesquisa encomendada por entidades dos setores de alimentos e nutrição, o ômega 3 -presente em peixes como sardinha, salmão, bacalhau e atum – está entre as substâncias mais consumidas pelos brasileiros que são adeptos da suplementação alimentar. Alguns de seus principais benefícios são sua atividade anti-inflamatória e redução dos níveis de colesterol e triglicerídeos, além da prevenção de doenças como diabetes, hipertensão e osteoporose.

Normas diversificadas

Segundo a Anvisa,  a legislação brasileira não possui uma categoria de “Suplemento alimentar”. Existem diferentes normas que regulam esses produtos, distribuídas em setores variados, como nos casos de: Suplementos para atletas, alimentos com propriedades funcionais, suplementos de vitaminas e minerais, complementos alimentares para gestantes e nutrizes, e novos alimento. Portanto, fabricantes e importadores precisam considerar diversas normas nas áreas de alimentos e de medicamentos para a regularização de suplementos no país.

Como informa o próprio portal da Anvisa, “os suplementos podem ter diversas finalidades, como auxiliar nas demandas nutricionais de atletas para permitir que estes cumpram com a rotina de treinamentos para melhorar o seu desempenho ou auxiliar na redução da absorção de colesterol em alguns indivíduos”.

Propostas regulatórias

Atualmente, planeja-se elaborar uma regulamentação que abranja todas as características desse mercado. No início de julho de 2017, a Anvisa encabeçou um ciclo de debates sobre as propostas regulatórias de suplementos alimentares.

Normalmente, são comercializados em formas não convencionais de alimentos, como cápsulas, comprimidos e tabletes. a Anvisa ainda ressalta a importância de que muitos dos produtos considerados suplementos alimentares em outros países não podem ser considerados alimentos no Brasil, por conterem substâncias terapêuticas ou medicamentosas, que não são admitidas em produtos alimentícios.

Nutricosméticos

No final da década de 1990, chegaram ao mercado brasileiro as primeiras marcas de suplementos com finalidade cosmética, os chamados nutricosméticos. São compostos suplementares que combinam nutrientes específicos para pele, cabelos e unhas, com a proposta de oferecer benefícios como redução da queda capilar, melhora do aspecto da pele, fortalecimento das unhas, proteção contra raios solares e diminuição da celulite. Esses suplementos são elaborados com vitaminas, antioxidantes, ácidos graxos ômega 3 e ômega 6, extratos botânicos, minerais, betacaroteno e colágeno, entre outras substâncias.

Nutracêuticos

O segmento da suplementação relacionada a saúde e estética conta ainda com os nutracêuticos – termo que resulta da intersecção entre as indústrias de medicamentos e alimentos. Esses produtos são suplementos alimentares que contêm a forma concentrada de um composto bioativo de alimento, utilizado com a finalidade de proporcionar benefícios à saúde, em doses que excedem aquelas que poderiam ser obtidas na alimentação.

Quer saber mais sobre os suplementos e suas finalidades? Deixe seu comentário!   

Banner-Produto-supra-omega-oleo-de-peixe-1000-mg

Você pode gostar também

Sem comentários

Deixe uma resposta