O que é preciso saber sobre protetor solar

16 de janeiro de 2018
O que é preciso saber sobre protetor solar

Estamos na temporada de férias, verão, viagens e passeios que incluem praia, piscina e muitos locais ao sol, por isso fique por dentro de tudo o que é preciso saber sobre protetor solar.

É fundamental ressaltar a importância do hábito de utilizar o protetor solar, pois mesmo com tanta informação, muita gente não se liga no fato de que o produto ajuda a evitar doenças graves. A exposição da pele aos raios solares sem o uso adequado de protetor solar pode provocar diversos problemas, que vão desde o surgimento de manchas, ressecamento, perda da elasticidade e envelhecimento precoce até o desenvolvimento de câncer de pele, já que o produto funciona como uma barreira à penetração dos raios ultravioleta, que podem provocar uma série de alterações. Usar protetor solar não tem nada de vaidade, é uma questão de saúde.

Como os raios solares afetam a pele

O sol emana diferentes tipos de radiação. São eles: radiação infravermelha e as ultravioleta UVA, UVB e UVC.

Infravermelha: É responsável pelo calor transmitido pelo sol. Atinge a epiderme, mas é totalmente inofensiva, sendo seu único inconveniente a sensação de ressecamento e uma eventual desidratação.

UVA: Penetra nas camadas mais profundas da pele (subcutânea) sem deixar marcas. Causam envelhecimento precoce e o melanoma, tipo agressivo de câncer.

UVB: Atinge a derme e provoca a vermelhidão e as queimaduras solares. Os raios UVB também estão diretamente relacionados ao câncer de pele não melanoma, o mais comum dos tumores nesse tecido.

UVC: É o tipo de radiação mais nocivo. Na teoria, provocaria queimaduras graves e catapultaria o risco de tumores. No entanto, ele fica retido na camada de ozônio.

Como os raios solares atingem a pele

Os raios UVB atingem a derme e provocam a vermelhidão.

Hábito diário

 Além de seu uso ser uma obrigação após tratamentos estéticos, o protetor solar protege a pele contra o sol, no entanto precisa ser usado diariamente, inclusive em dias frios, nublados e chuvosos. Isso porque o sol sempre está lá, mesmo que não apareça. Também é importante lembrar que o produto deve ser aplicado não só no rosto, mas em todas as partes do corpo que ficam expostas, como as mãos, braços e colo, por exemplo.

Bronzeador, protetor ou bloqueador solar?

Bronzeador, protetor ou bloqueador solar

A diferença básica entre o protetor e o bloqueador solar é o número do FPS, ou seja, do tempo em que protegem a pele. De forma geral, bronzeadores apresentam FPS menor que 15; protetores, entre 15 e 20, e bloqueadores apresentam FPS maior que 20.

Bronzeador – FPS 2, 4 ou 8: proteção mínima, permitindo o bronzeamento da pele. Absorve apenas entre 50 e 75% dos raios UVB.
Protetor – FPS 15: previne queimaduras, reduz o fotoenvelhecimento e permite um bronzeamento mínimo. Absorve de 87 a 93% dos raios UVB.
Bloqueador – FPS 30 e 50: proteção máxima. Bloqueia a passagem dos raios solares de 95 a 98%.

Também é importante saber que nenhum protetor ou bloqueador solar consegue proteger 100% contra a radiação UVB.

Ideal para cada pele

É preciso usar um protetor solar específico para a cor da pele, pois o fator de proteção solar varia de acordo com a sua tonalidade: para as peles mais claras é aconselhado o uso de um filtro solar com um FPS maior, enquanto para as peles mais escuras, o FPS pode ser menor.

Fator do protetor solar Tipo de pele Descrição do tipo de pele
FPS entre 30 e 60 Peles branca e muito branca Tem sardas no rosto, a pele queima-se muito facilmente e nunca fica bronzeada, ficando avermelhada.
FPS entre 20 e 30 Pele morena clara à mulata A pele é morena clara, o cabelo castanho escuro ou preto que por vezes, queima-se, porém, também se bronzeia.
FPS entre 6 e 15 Pele negra A pele é muito escura, raramente se queima e bronzeia muito, mesmo que o bronzeado não seja muito visível.
Protetor solar ideal para cada tipo de pele

Peles mais claras necessitam de filtro solar com FPS maior.

Aplicação

Para garantir a proteção da pele contra os raios ultravioletas é importante aplicar o filtro solar corretamente, formando uma camada uniforme e reaplicá-lo, sempre seguindo algumas recomendações:

– Passar o protetor na pele ainda seca, pelo menos uma hora antes da exposição solar;
– Repassar a cada duas horas ou após o contato com a água do mar ou da piscina, por exemplo;
– Aplicar por todo o corpo de maneira uniforme, cobrindo até mesmo os pés e as orelhas;
– Aplicar também atrás da orelha, deixando atuar durante 12 horas antes de passar em todo o corpo;
– Além do protetor solar, deve-se usar também o protetor labial e um protetor solar próprio para o rosto.

Quantidade

Além das recomendações já citadas, a quantidade de produto é fundamental para a sua eficiência. Mesmo que durante os momentos de descontração seja complicado prestar atenção às medidas, esse cuidado não pode ser negligenciado.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o FPS mínimo indicado é 30, independentemente da cor da pele e a quantidade de protetor solar para cada parte do corpo é:
– Uma colher de chá de protetor solar no rosto, no pescoço e na cabeça;
– Uma colher de chá para a parte da frente do tronco e outra para a parte de trás;
– Uma colher de chá para cada braço;
– Uma colher de chá para a parte da frente de cada perna e outra para a parte de trás de cada perna.

Quantidade de protetor solar

A quantidade de protetor solar varia de acordo com a parte do corpo.

Tipos e eficiência

Para facilitar aos que não gostam de passar o creme, atualmente o protetor solar pode ser encontrado em diversos tipos como spray, aerosol, mousse, pó, gel e loção. Basta encontrar o ideal para o tipo de pele e mantê-la protegida. Além disso, para uma proteção ainda maior também é possível optar pelo protetor solar bebível, que protege a pele dos danos causados pelo sol.

Barreira para tatuagens

O protetor solar também é imprescindível para conservar a intensidade das cores das tatuagens. Além de prevenir contra o ressecamento precoce da  pele, o produto é essencial para manter a tatuagem e a pele ao redor dela bem protegida e saudável, pois ele cria uma barreira, não deixando que o desenho desbote facilmente.

Barreira para tatuagens

O protetor solar é imprescindível na conservação das cores das tatuagens.

Para isso, é necessário aplicar o filtro solar na região antes mesmo de expor ao sol, e reaplicar de hora em hora, ou após sair da água. Outra dica é apostar no filtro solar indicado para o tipo de pele, e com FPS adequado: enquanto as peles secas precisam de um produto mais hidratante, as peles oleosas podem apostar em um protetor com toque seco.

Consulta ao dermatologista

Para garantir que a radiação ultravioleta não seja mesmo um problema, o ideal é consultar um dermatologista, pois ele poderá instruir com precisão sobre todos os fatores de risco, que envolve desde a cor dos olhos até o histórico familiar.

 

banner-produtoProtetor-Solar-FPS-50-para-face,-corpo-e-tatuagem-masculina-(MR

Você pode gostar também

Sem comentários

Deixe uma resposta